Notícias PMPE

Notícia publicada em 21/12/2018 | 12:55

CMH PROMOVE PRIMEIRA RODA DE CONVERSA COM GESTANTES

foto-noticia

GESTANTES participaram a roda de conversa

 

Conversa, momento de interação, atividade lúdica e no final, um derrame de emoção entre as participantes. Assim foi o resultado do encontro de mulheres que participaram na tarde desta quinta-feira (20.12) do projeto Roda de Gestantes do Sistema de Saúde dos Militares do Estado de Pernambuco (SISMEPE). A atividade teve o objetivo de proporcionar momento de interação e cuidados na hora do parto e com o bebê, além de explicar sobre o que é representa parto humanizado.

O encontro aconteceu no Centro de Estudos, 3°Andar do prédio da Diretoria de Apoio Administrativo ao Sistema de Saúde – DASIS, e foi conduzido por profissionais de enfermagem do Centro Médico Hospitalar da Polícia Militar de Pernambuco (CMH). A coordenação a Roda de Conversa foi da enfermeira da assistência pré-natal de risco habitual do CMH, cabo Gisélia Aquino; juntamente com a enfermeira obstetra, cabo Tássia Rebeca e a pós-graduando em obstetrícia Karla Mabel.

    

Durante a conversa, as gestantes puderam vivenciar momento de interação e debater sobre os cuidados na hora do parto e também com o bebê. Na ocasião houve uma atividade denominada arte gestacional, que é uma pintura na barriga da mãe.

Também foi esclarecido sobre “quebra” de mitos e paradigmas, tirando dúvidas com as gestantes e futuras mães para se adequarem na reta final aos sinais e sintomas do trabalho de parto, pós parto e cuidados com o recém-nascido e, sobretudo, a importância da amamentação.

A enfermeira Giselia Aquino comentou sobre a primeira Roda de Conversa. “Foi muito produtivo nosso primeiro encontro, pois conseguimos empoderar  as mulheres de informações para ter um parto e pós-parto adequado e um período de amamentação de forma respeitosa e responsável”.pontuou, sinalizando que outros encontros acontecerão no futuro.

A enfermeira Tássia Rebeca  também expressou satisfação. “Muito bom o resultado, muitas dúvidas foram esclarecidas e elas puderam expressar emoções de forma descontraída”, finalizou.

Para a dependente de praça, Wladilene Maria, 26 anos, oito meses de gestação, de uma menina, o encontro foi produtivo e acolhedor. A cabo Kelly Patrícia, 34, também oito meses de gravidez, um menino, disse que a roda de conversa foi ótima, esclarecedora e principalmente sobre amamentação. 

A funcionária civil de uma empresa terceirizada na Corporação, Rayanne Oliveira, 21 anos, com oito meses de gravidez, um menino, comentou que o momento foi muito importante, pois tirou muitas dúvidas, sobretudo, sobre o que é parto humanizado.

Fonte: FOTO: 5ª EMG-PMPE