Secretaria de Defesa Social Governo de Pernambuco

Dasdh

DASDH – DIRETORIA DE ARTICULAÇÃO SOCIAL E DIREITOS HUMANOS

AÇÕES E PROGRAMAS

POLICIAMENTO COMUNITÁRIO

O Policiamento Comunitário é uma filosofia e uma estratégia organizacional fundamentada, principalmente, numa parceria entre a população e as instituições de segurança pública e defesa social, baseando-se na premissa de que tanto as instituições estatais, quanto à população local, devem trabalhar juntas para identificar, priorizar e resolver problemas que afetam a segurança pública, tais como o crime, o medo do crime, a exclusão e a desigualdade social que acentuam os problemas relativos à criminalidade e dificultam o propósito de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos,essa parceria é o elemento central dessa filosofia, visando a identificação e resolução de problemas sociais com a participação da comunidade e a prevenção criminal, com o objetivo de proporcionar melhor qualidade à comunidade, garantindo a tranqüilidade às pessoas.

PATRULHA DO BAIRRO

Programa da Polícia Militar de Pernambuco, realizado através do Policiamento Ostensivo preventivo, voltado para uma maior interação com a população das localidades atendidas no combate à criminalidade local.

PATRULHA ESCOLAR

Programa de ação preventiva que a Polícia Militar de Pernambuco desenvolve para assessorar as comunidades escolares na busca de soluções para os problemas de segurança encontrados nas unidades de ensino das redes públicas estadual e municipal. Tais questões se faziam presentes em quase todos os estabelecimentos de ensino e indicavam comprometimento na segurança dos alunos, professores, funcionários e instalações dos estabelecimentos, provocando certo grau de instabilidade no meio escolar, dificultando muitas vezes o andamento das atividades rotineiras dessas escolas.

 

PROERD

O Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD) tem como base o D.A.R.E. (Drug Abuse Resistance Education), e foi criado pela Professora Ruth Rich, em conjunto com o Departamento de polícia  da cidade de Los Angeles, EUA, em  1983.

O Programa está presente nos cinquenta estados americanos, e em cinquenta e oito países. No Brasil ele chegou em 1992  através da Polícia Militar do estado do Rio de Janeiro, sendo aplicado desde 2002  em todos os estados brasileiros. Em Pernambuco vem sendo desenvolvido desde o ano de 2000.

Constitui-se de ação conjunta entre o Policial Militar devidamente capacitado, professores, especialistas, estudantes, pais e comunidade, objetivando prevenir e reduzir o uso indevido de drogas e a violência entre estudantes, bem como ajudar os estudantes a reconhecerem as pressões e a influência diária para usarem drogas e praticarem a violência, e a resistirem a elas.

ASCRIAD

Foi criado da necessidade da Polícia Militar de implementar e sistematizar ações, quanto à divulgação e cumprimento da Lei 8.069/90-Estatuto da Criança e do Adolescente, com foco no anseio da mudanças de procedimentos policiais militares no que diz respeito ao conhecimento a ser consolidado, quanto á proteção e defesa da criança e do adolescente, sendo evidenciada a proteção integral, visado a pessoa em desenvolvimento e sujeito de direitos ( Portaria do Comando Geral  087 de 18FEV98).

GT RACISMO

O Grupo de Trabalho de Enfrentamento ao Racismo Institucional da PMPE foi criado por meio da Portaria do Comando Geral nº 1.255, de 10 de novembro de 2009, publicada no Boletim Geral nº 211, de 20 de novembro de 2009.

O GT Racismo foi criado com o objetivo de combater o racismo institucional e a intolerância religiosa, ficando para isso encarregada a, então, Cap PM Verônica, sob a coordenação do Comandante Geral da Corporação.

O GT Racismo PMPE promoveu cursos para formar docentes que estão aptos a ministrar a disciplina de Relações Étnicorraciais, atualmente lecionada nos Cursos de Formação de Soldados.

Além disso, o efetivo que compõe o GT Racismo ministra palestra para os policiais militares em diversas OMEs, ministra palestras nas escolas, etc. Participa ainda de eventos diversos sobre a temática, com o Ministério Público, Polícia Civil, Secretaria Estadual de Educação, Secretaria Estadual da Saúde, Secretaria Executiva de Direitos Humanos, organizações não governamentais, movimentos sociais, comunidades tradicionais e de terreiros, população LGBT, pessoas com deficiência, etc.

Mais informações visitar o Blog do GT Racismo PMPE: gtracismopmpe.blogspot.com

BANDA DE MÚSICA

A Banda de Música da Polícia Militar de Pernambuco é especializada na área musical, criada através do Decreto da Província de Pernambuco datado de 05 de novembro de 1873 e está diretamente subordinada a Diretoria de Articulação Social e Direitos Humanos da Corporação.

Tem por atribuição exercer as atividades especializadas de policiamento com música no âmbito do Governo do Estado de Pernambuco, Secretaria de Defesa Social e Polícia Militar de Pernambuco.